site Amigo da Luz

Sobre o Luiz Antônio

História do Fundador

FOTO-I-199x300Nascido em Goiânia (Go), no dia 05 de junho de 1970, vindo de uma família católica, pobre e humilde. Filho mais novo de três irmãos, Luiz Antônio quase perdeu sua vida em uma tentativa de aborto causada pela dificuldade financeira da sua família. Contudo, Deus havia escolhido para si esta vida, que mais tarde seria doada ao Reino.

Entregou-se com grande dedicação aos estudos, e o seu bom desempenho escolar começava então a atrair a atenção dos seus colegas, despertando o desejo de querer ser sempre o melhor. Foi assim que se tornou uma pessoa batalhadora, e até mesmo ambiciosa.
Aos 17 anos, entrou para a Faculdade de Ciências Contábeis e logo começou a trabalhar numa Instituição Financeira. Os bens deste mundo o atraíam e sua ambição o levou a fazer um pacto íntimo, em que ficaria rico aos 25 anos. Durante esse mesmo tempo afastou-se da Igreja, onde havia recebido os primeiros ensinamentos cristãos. Os prazeres mundanos o seduzia e o levava para uma vida mesquinha.
 
O Senhor, entretanto, não desistiu. Foi por meio de uma experiência com Deus, durante uma Celebração Eucarística, que o Pai o trouxe para perto de Si, a partir de então, foi impulsionado a se alimentar da presença do Senhor, voltou à casa do Pai.

Sagrado Coração de Jesus

sagrado-coracao 
 Uma das grandes experiências com Deus vividas pelo Luiz Antônio aconteceu em junho de 1997, diante de uma oração comunitária na Capela Santo Antônio.
 
 
 
Essa experiência se deu por meio de um encontro de amor e de misericórdia com o Sagrado Coração de Jesus que, não apenas abençoava a vida do futuro Fundador da Comunidade Luz da Vida, como lhe revelava a sua eleição. Durante a oração, Luiz Antônio recebia Jesus dentro de si e o seu coração unia-se com o Sagrado Coração, nascia ali um matrimônio espiritual, uma união íntima de amor do Criador com a criatura.
 
 
 
Em setembro de 1994, recebeu um convite para participar do Grupo de Jovens “JUSC”, Jovens Unidos a Serviço de Cristo, do qual, mais tarde, nasceria a Comunidade Luz da Vida.
 
 
Matrimônio
FOTO-II-199x300Em todas as  áreas da vida do Fundador da Comunidade Luz da Vida, houve uma fusão entre a sua vontade e a vontade do Pai. Assim aconteceu em seu matrimônio. 
Luiz Antônio casou-se em 2003, com a consagrada Luz da Vida Maria Cândida e, desta união já podemos celebrar a sua abençoada fecundidade com a graça de 05 filhos: Juliana Maria (8 anos), Luiz Antônio de Paula Filho (in memorian – faleceu 14 dias de vida), Giovanna Maria (05 anos), Maria Teresa (03 anos), Beatriz Maria (2 anos). 
 
Um matrimônio a serviço da Igreja, verdadeiro reflexo da família do céu aqui na terra, porque completa a missão, porque os torna melhores para a obra; é esse o ideal deste sacramento tão amado pela Santíssima Trindade: tornar nossas famílias, famílias do céu aqui na terra.
 
 

 

Devoção particular a Santo Antônio (Patrono da Missão Luz da Vida)

IMAGEM-II-225x300A missão Luz da Vida está inserida na missão de Santo Antônio. Levar a Luz, o Cristo ressuscitado, o Salvador às pessoas pobres, fracas, pecadoras, àquelas que estão nas trevas. Não parando em nosso cansaço, na nossa dor, mas tendo os olhos fixos na missão que Cristo nos confia a cada dia. Renúncia, oração, vida fraterna, elementos essenciais para a vida de Santo Antônio e para o consagrado Luz da Vida.
“Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho” (I Cor 9,16).
Desde o seu encontro com Deus em 1994, a vida do Fundador Luiz Antônio, é um anúncio. Anunciar com a própria história, a partir de si para chegar e tocar os corações mais distantes da vontade do Pai.
Coerência entre palavra e vida. Assim como Santo Antônio, o grande anunciador, o grande pregador da Palavra de Deus.
A devoção do Luiz Antônio a este grande santo só veio confirmar o despertar deste coração missionário disposto a tudo para não colocar obstáculo algum ao anúncio do Evangelho.
Santo Antônio é padroeiro da missão Luz da Vida. Uma missão que não pode esmorecer, mas que, ao contrário, existe para servir fervorosamente a Igreja de Cristo.

História da Fundação da Comunidade Luz da Vida

religiao1-300x224

A Comunidade Católica de Evangelização Luz da Vida, uma obra do coração do Pai, teve seu chamado no Grupo de Oração JUSC.
 
O JUSC, Jovens Unidos a Serviço de Cristo, foi fundado em 1º de outubro de 1994, na Igreja Nossa Senhora da Conceição (Matriz de Campinas). Três meses após a sua fundação, Luiz Antônio assumiria a coordenação. Então, os carismas passaram a ser a nova realidade da espiritualidade do Grupo, enraizando-se na alegria do louvor e numa busca radical pela santidade. Os cursos de formação, seminários, acampamentos de oração, vigílias, adoração e a busca dos sacramentos, fortaleciam a nossa fé e nos preparavam para uma vocação específica na Igreja.
 
Em fevereiro de 1996, o Senhor unia àqueles que seriam os primeiros membros da Comunidade Luz da Vida. O Pe. Luiz se tornava, então, o diretor espiritual do Luiz Antônio. Crescia uma amizade regada no desejo de servir a Deus, alicerçada numa sede de descobrir a plenitude de suas vocações. Um ano depois, nascia a Equipe de Serviço do Grupo de Oração com o pastoreio e acompanhamento do Pe. Luiz Augusto.
 
Foi despertando em nosso coração uma unidade fraterna que nos impulsionava a vivermos, com autenticidade e urgência, uma vida mergulhada na pessoa de Jesus Cristo, na radicalidade do Seu Evangelho, na busca pela santidade e no uso dos dons do Espírito Santo.
Em julho de 1997, durante uma pregação, o coração do Luiz Antônio sentiu atraído a se abandonar na vontade de Deus, mesmo que esta fosse desconhecida em sua plenitude. Nascia um chamado à vida consagrada. Na Equipe de Serviço, na época com 47 membros, Deus suscitou a vocação à Vida Comunitária.
 
Em setembro, o Senhor, durante uma vigília do núcleo do Grupo de Oração, inspirou no coração do Fundador, o nome da Comunidade: LUZ DA VIDA – fomos “Ungidos por Jesus, para ser Luz”.
Já em novembro, após uma experiência num acampamento de oração, Deus revelou sua urgência: “uma comunidade para Goiânia”. Era uma realidade do Reino de Deus, mas Ele precisava do “sim” daqueles que escolhera. A oração era o nosso alimento, não sabíamos a dimensão da vontade do Pai, mas com ousadia íamos dizendo “sim” ao Seu plano de amor.
 
No dia 14 de dezembro deste mesmo ano acontecia, na Paróquia Sagrada Família, uma reunião de profunda oração e experiência de Deus. Sua grande promessa da vida comunitária foi feita: “a alegria de vivermos como irmãos só irá acontecer, verdadeiramente, com a entrega total a Deus, por meio de uma renúncia constante da nossa própria vontade”. Decidimos, então, qual estado de consagração iríamos pertencer: Comunidade de Vida ou de Aliança. Neste momento foi fundada a Comunidade Luz da Vida.
 
O Senhor abria os caminhos para a realização do Seu projeto. A providência divina se manifestava no empréstimo de uma chácara, a qual se tornou a nossa sede. Dia 1º de fevereiro de 1998, a Comunidade Luz da Vida efetivamente teve início, com 22 membros na comunidade de vida e 21 na comunidade de aliança.
 
A Comunidade Luz da Vida nasceu da Igreja e para a Igreja:
“A originalidade das novas comunidades consiste freqüentemente no fato de se tratar de grupos compostos de homens e mulheres, de clérigos e leigos, de casados e solteiros, que seguem um estilo particular de vida, inspirado às vezes numa ou noutra forma tradicional ou adaptado às exigências da sociedade atual. Também o seu compromisso de vida evangélica se exprime de formas diversas, manifestando-se, como tendência geral, uma intensa aspiração à vida comunitária, à pobreza e à oração” (Papa João Paulo II, Exortação Apostólica Pós-sinodal sobre a Vida Consagrada).
 

ENTREVISTA COM LUIZ ANTÔNIO PARA A REVISTA LUZ DA VIDA

FOTO-III-199x300UMA VIDA A SERVIÇO DO REINO DE DEUS…

Na alegria de estar a 16  anos proclamando a necessidade de se viver a “radicalidade do Evangelho”, a Revista Luz da Vida experimentou um momento singular ao entrevistar Luiz Antônio de Paula, Fundador e Moderador Geral da Comunidade Católica de Evangelização Luz da Vida. Você saberá como se deu no seu coração a inspiração de fundar uma Comunidade, quais foram as transformações ocorridas em sua vida e os frutos que ele colhe, por meio do sim à vontade de Deus.
_____________________
Luiz Antônio, 43 anos, é casado e pai de 05 filhos. Formou-se em Ciências Contábeis, fez três pós-graduações (Gestão em Terceiro Setor, Ciências da Religião e Gestão Financeira). Há 17 anos, ele sentiu o impulsionar de Deus para ter uma vida de total entrega aos Seus desígnios. Abandonar tudo, planos, sonhos, vontades, para ir em busca de um ideal maior, que o conquistaria profundamente: “o conhecimento de Jesus Cristo, nosso Senhor” (cf. Fl 3,8), a luta para resplandecer a Face de Jesus – Luz que dá vida à alma.
 
Revista Luz da Vida (R.L.V.): Antes de encontrar-se com o chamado de Deus para sua vida você tinha em mente diversos ideais. Como você vivenciou a passagem dos seus planos para os planos de Deus?
Luiz Antônio (L.A.): Superar os meus planos e ir para os planos de Deus foi muito mais uma ação divina do que a minha própria. Eu mal percebi como isso foi acontecendo, só fui seguindo aquilo o Senhor ia colocando em meu coração como fruto da minha própria conversão, e isso aconteceu naturalmente a partir da minha experiência com a Palavra de Deus e a minha vivência de ser igreja. Em um primeiro momento eu não tinha total consciência do que estava acontecendo, mas isso passou a ser algo cada vez mais claro com o passar do tempo e até com a própria fundação da comunidade.
 
R.V.L.: Temos conhecimento que, mesmo antes de ouvir o chamado de Deus ao Carisma Luz da Vida, no seu dia-a-dia você já se via movido a encarnar o Evangelho. De onde brotava esta motivação? Como ela se expressava?
L.A.: Toda motivação vem de Deus, da mesma forma que Jesus falou para Zaqueu que o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido, isso aconteceu também comigo. Eu sinto que toda motivação para continuar, para poder viver aquilo que Deus trazia para o meu coração, foi própria da salvação divina, da salvação de Deus para minha vida, então o Senhor com certeza foi o grande motivador, com Seu amor foi me conquistando, foi me seduzindo e foi essa, e continua sendo essa a grande motivação para que eu viva como Luz da Vida.
 
R.V.L.: Luiz, o Papa Bento XVI, na ocasião de sua vinda ao Brasil (maio/2007), disse que “todos nós temos o dever de ser mais missionários, de modo a oferecer respostas à sede de Deus apresentada nos contextos atuais”. Diante da experiência que você teve com Deus, para o nascimento de uma nova comunidade, você lê o carisma Luz da Vida como uma resposta à sede de Deus?
L.A.: As novas comunidades sem dúvida nenhuma são a expressão do Coração de Deus para a atualidade que traz uma evangelização que alcança o coração do homem moderno, isso não quer dizer que Jesus Cristo tenha mudado, de maneira nenhuma, mas a linguagem, a forma, eu olho muito para meu coração, então Deus me deu a graça de como leigo, vivendo como leigo alcançar o coração do povo me colocando no lugar dele, não tenho nenhum dom especial, graças a Deus, sou humano, fraco, limitado como todos, por isso mesmo percebo a partir de mim que é exatamente o Deus da vida é que alcança o coração do homem, e as novas comunidades, de maneira especial o carisma LUZ DA VIDA, vem ser essa nova opção ou uma opção que as pessoas não têm diante do mundo, diante do mundo secular que hoje nós presenciamos.
 
R.L.V.: O que se passava no coração do Luiz Antônio há 16 anos? Quais eram as dificuldades enfrentadas?
L.A.: Deus me impulsionava de tal forma que eu nunca parei para olhar para as dificuldades, eu não tinha tempo e não tenho tempo para olhar as dificuldades, eu tenho que olhar para os desafios que Deus me chama a viver, para minha vocação e para aquilo que é o próprio carisma, então eu olho para Jesus, o olhar fixo no autor da fé, desvencilhemo-nos das cadeias do pecado como diz nas cartas aos Hebreus, no capítulo 12. Então, eu não olho para as dificuldades… Dificuldades enfrentadas? Posso citar a rejeição de várias pessoas, inclusive pessoas que eu esperava acolhida, desde pessoas de dentro da Igreja quanto pessoas de fora, mas de maneira especial pessoas de dentro da igreja. Talvez isso seja o que mais me tenha incomodado, mas também não fiquei olhando para isso, além de não ser a minha ocupação, minha ocupação estava em fazer, em realizar a vontade de Deus, como é hoje.
 
R.L.V.: Você acredita que foi a ação do Espírito Santo que o levou até o Padre Luiz Augusto? Qual a importância dele para o carisma?
L.A.: O padre Luiz foi e é um grande presente para nossa comunidade e eu digo, pra mim eu não seria o que eu sou se o padre Luiz não fosse durante muito tempo meu diretor espiritual, e hoje acima de tudo um amigo, independente do passo que ele esteja dando na paróquia, ele é muito ocupado, mas estamos juntos independente de qualquer coisa. Somos amigos, a amizade não é só apenas quando estamos juntos, mesmo à distância o reino de Deus continua nos unindo e é ai que eu vejo que Deus nos uniu, e porque o Senhor nos uniu? Exatamente para que pudéssemos andar no caminho Luz da Vida
 
R.L.V.: Deus deu a você a vocação ao matrimônio. Fale-nos um pouco sobre os desafios e bênçãos desta vocação.
L.A.: A certeza que o matrimônio para mim era uma missão foi quando Deus me deu a convicção de que eu não precisava casar para ser feliz e que eu podia me completar em uma vida celibatária, em uma vida fraterna, isso garantiu para mim a clareza que eu estava pronto para me casar ou que eu estava tendo pelo menos uma maturidade razoável de viver bem comigo mesmo, e ser capaz de me encontrar no meio do meu povo e isso me levou a entender que o matrimônio para mim era uma missão, e continua sendo uma missão. Os frutos hoje do meu casamento dizem que realmente eu tenho como missão o matrimônio, porque sou felicíssimo independente das dificuldades, das tribulações. Embora entre mim, minha esposa e minhas filhas não há nenhum problema. O único fato que nos fez sofrer foi em relação ao nosso filho que faleceu, mas nada disso nos tira o direito de sermos muito felizes, pelo contrário, aí é que somos muito mais felizes, porque Deus nos confiou a oportunidade de sofrer a morte de um filho e continuar sempre mais felizes.
 
R.L.V.:Nesses 16 anos a Comunidade passou por muitas perdas, e todas elas estavam muito ligadas a você (seu cunhado, seu filho…). Como é lidar com estas perdas? Você acredita que o Senhor tem algo para comunicar à Comunidade com estes sofrimentos?
L.A.: Muito bem… a nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita e por mais que queiramos saber o que está no coração de Deus, nós vamos descobrindo aos poucos, mas que Deus já coloca em nossos corações a certeza de que o carisma Luz da Vida já está selado no céu, e que Deus me deu um presente de ter um intercessor que tem o meu sangue no céu, isso basta! Eu não preciso saber muito mais coisas… A quem tem fé não é necessário saber grandes coisas, basta viver a vida, aceitando e aprendendo a amar todas as coisas que acontecem ao nosso redor.
R.L.V.: Deixe um recado para os nossos internautas. De modo particular para aqueles que, de algum modo se sentem atraídos pelo serviço radical ao Evangelho, por serem verdadeiramente “Famílias do Céu aqui na Terra”.
L.A.: “Não seja um cristão conformado com este mundo, seja um cristão que se renova no seu espírito pelo poder da oração, pelo poder da palavra de Deus, porque a palavra de Deus não se deixa acorrentar, então ame Jesus Cristo como o dom mais precioso do mundo!Uma passagem que com certeza todos precisam meditar mais, para que todos tenham temor a Deus, é quando Jesus lá em Mateus 13 diz sobre a parábola do reino de Deus, que ele semelhante a um tesouro e a pessoa o encontra, vai e vende tudo o que tem para comprar aquele tesouro… Assim, que você diante de todos os medos que este mundo oferece, nunca deixe que os medos do mundo o leve a se tornar uma pessoa apegada, uma pessoa que tem Jesus Cristo em segundo, terceiro, quarto, quinto, ou sei lá que plano na sua vida, mas que Ele seja o Dom e o Bem mais precioso para você, diante de todas as coisas desse mundo… Desse modo, você encontrará o amor, encontrará a paz, encontrará a Luz da Vida!
 
Paz e bem!