site Amigo da Luz

Família não se improvisa!

sagrada familia 27122013171555

“Jesus entrou numa casa e os cegos aproximaram-se dele e disse: credes que eu possa fazer isso? Sim, Senhor, responderam eles. Então, ele tocou nos olhos e disse: seja feito segundo a vossa fé. No mesmo instante seus olhos se abriram” (Mt 9, 28ss).
Jesus quer abrir os olhos de todos nós. Estamos diante de uma realidade lamentável, triste e profundamente contraditória diante dos valores do evangelho: o divórcio. O divórcio que segundo e diante dos homens está parecendo algo cada vez mais normal. É um fenômeno destruidor das famílias. O que está acontecendo com o casamento?
Na verdade, o que se percebe é que o casamento hoje é algo banalizado, por conta da maneira egoísta com que as pessoas se aproximam umas das outras, não estão muito ocupadas em construir um lar ou construir um relacionamento saudável. Os psicólogos falam da incapacidade das pessoas de aceitar. E obviamente as pessoas não têm paciência porque estão muito ocupadas com o trabalho, com as conquistam que podem ter, portanto, sobra muito pouco tempo para cuidar um do outro, cuidar dos filhos, cuidar da casa. É por isso que a nossa sociedade vem experimentando o aumento da violência, da injustiça, o aumento das diferenças sociais; tudo isso porque a família vem sendo ignorada. Violências contra crianças têm se tornado uma coisa absurda: um ser indefeso cada dia mais tem sido agredido, e para não dizer também com respeito ao aborto. Como as pessoas são irresponsáveis e ignoram o valor da vida, de uma forma totalmente insipiente. Estamos nos tornando ignorantes a respeito do amor.
Família não se improvisa, o amor não se improvisa, e o que está acontecendo é exatamente isso: o improviso do lar, portanto, essa falência da família e, não se enganem, é também a falência da sociedade. A família é a célula fundamental; e já dizia João Paulo II: a família é o santuário da vida. Não existindo a família, a morte prevalecerá, e tudo isso porque o homem se distancia de si mesmo. O homem é incapaz de namorar consigo, de casar-se consigo, portanto, como pode querer casar com alguém? As pessoas estão cada vez mais distantes da verdade, porque estão distantes de Deus, por isso não podem se encontrar, não podem se conhecer, não podem realmente amarem a si mesmas, também não podem amar ninguém que está ao seu lado, assim sendo, vão trocando de parceiros, não casam com ninguém, casam com parceiros. Pessoas que querem usufruir, tirar proveito, querem usar; depois de usar, vão trocar porque querem usar outras pessoas.
As pessoas, hoje, são incapazes de se comprometerem, de se responsabilizarem umas pelas outras; isto é o que a maioria aparenta viver, sem generalizar. Parabéns para aqueles que valorizam a família! Deveriam ser assim todos os cristãos. É lamentável ver um cristão buscar o divórcio e, ainda mais, ver algumas seitas que parecem ser cristãs, dizerem que o divórcio deve ser permitido. Jesus mesmo disse que o que Deus uniu, homem nenhum separe (Cf. Mc 10,9). E por que Jesus disse isso? Justamente por saber que o homem, por conta do pecado, seria tentado a se separar. Mesmo vivendo bem, o pecado é a força que impulsiona a pessoa para fora de sua família, para experimentar outros vôos; vôos que não são de ressurreição, mas de morte, morte por conta do pecado.
Que Deus nos ajude, nos livre de todos os males, de todos os pecados, para que possamos viver a nossa família com responsabilidade. Que a família, a minha, a sua, e todas as famílias sejam santuário da vida e não de morte!!!

Luiz Antônio de Paula
Fundador da Comunidade Luz da Vida

O Coração de Jesus é o centro da vocação Luz da Vida

13346644 569812576523294 4680642832766926945 n

“Deus me conquistou como Consagrado a partir da experiência que fecundou a minha vida dentro do Coração de Jesus”

O Sagrado Coração de Jesus é o centro da vocação Luz da Vida, por Ele nós nascemos, por Ele somos renovados e é assim que queremos continuar, fazendo brilhar a Luz da Vida do coração do nosso Senhor, com nosso sim, a cada dia mais atualizado pela graça de Deus.
Você sabe como foi a experiência de nosso Fundador com o Sagrado Coração de Jesus? Estas são as palavras dele...

Leia mais...

A Mulher de Pentecostes

pentecostes-maria-2

Maria é a mulher de pentecostes. Com ela aprendemos que viver cheios do da graça de Deus é uma conseqüência da vida de abando a Ele, numa disponibilidade constante para realizar a sua vontade. Responder positivamente ao Senhor é o princípio fundamental que a Mãe de Deus nos ensina com seu testemunho de amor.
Mulher de fé. A partir do encontro com Deus e consigo mesma, Maria renuncia seus planos e sonhos para assumir as razões da fé, em que o próprio Cristo é o centro de tudo. Sua esperança se renova e enriquece com a consciência cada vez mais clara e profunda de sua identidade de mãe do salvador. Da mesma forma, também encontraremos nossa identidade e realização mediante a fé e a vivência dos valores evangélicos (Lc 1, 38).
Mulher de Oração. A intimidade com Deus se constrói na experiência de se relacionar com Ele, o diálogo é o meio de descoberta da voz amorosa que edifica a alma. Para nós, essa experiência começa no inclinar de Deus que alcança o homem com sua misericórdia, é a comunicação do perdão e ao mesmo tempo a realização da salvação na vida daquele que crê, renovando assim o sentimento da alma e motivando missão de evangelizar.
Mulher do silencio. A escuta implica silêncio fecundo, aquele que antes é capaz de confiar todas as coisas ao coração de Jesus, que se vai configurando com o próprio coração. Assim Maria nos apresenta seu coração sem mancha para nos acolher e proteger, ensinando-nos o caminho do discipulado, para que jamais deixemos de estar aos pés do mestre (Lc 2, 19.51).
A mulher da cruz. Saber sofrer é descobrir o sentido e significado dos acontecimentos, é mergulhar na dor do crucificado para colher com Ele os mais belos frutos da ressurreição. Maria, a mulher das dores, comunica-nos que a submissão ao plano de Deus nos fortalece diante das adversidades e tribulações, levando-nos a compreender e apropriar dos tesouros da superação (Jo 19, 25).
A mulher cheia do Espírito Santo. Maria, envolvida por uma sabedoria sobrenatural, consola, anima e promove esperança no coração dos discípulos. Ensina-os a perseverar na oração e a fazerem da perseguição um caminho de comunhão, fortalecidos pela confiança nas palavras de Jesus. Assim, se alegra e se renova contemplando o derramamento do Espírito Santo no dia de Pentecostes. Coroada como Rainha do Céu, Maria continua realizando esse mesmo papel para conosco, para que possamos testemunhar com nossa vida o Ressuscitado (At 1, 14).
Maria, mãe de pentecostes, possa nos apresentar o Cristo com a sua intercessão, para que sejamos sempre cheios do Espírito Santo. Feliz mês das mães, feliz pentecostes com Maria.

Luiz Antônio de Paula
Fundador da Comunidade Luz da Vida

Itinerário de vida espiritual

core jesus

O Espírito Santo nos envolve com sua graça a fim de edificar em nós a caridade de Cristo:
“Que Cristo habite pela fé em vossos corações, arraigados e consolidados na caridade...” (Ef 3, 17).

O crescimento do nosso homem interior está intimamente ligado à nossa disposição de vivermos a nossa consagração, e isto se dá mediante a nossa busca constante de identificação com Cristo. Em nossa liberdade de filhos de Deus devemos insistentemente fazer a opção de sermos servos seus, fazendo do seguimento de Cristo a nossa meta mais sublime.
O amor a Jesus é configurado por uma vida de autêntica comunhão com Ele por meio da oração, da leitura orante da Palavra de Deus e da vida sacramental, tudo isso inserido na prática do itinerário de vida espiritual da vocação Luz da Vida.
A fé do consagrado Luz da Vida é a principal arma para derrotar as próprias concupiscências, as seduções do mundo e as tentações e opressões de satanás. Mergulhado na radicalidade do evangelho, por decisão, o consagrado abre-se mais e mais à ação do Espírito Santo, que atua ativamente em seu coração, convencendo-o a respeito do plano pessoal de Deus em sua vida e consolidando sua vocação, exortando-o a uma resposta constante ao chamado de amor do Pai.
O próprio Espírito suscitou na “Unção Luz da Vida” uma sede insaciável na alma dos consagrados de buscar a plenitude da vontade do Pai:
“[...] a fim de possais, com todos os cristãos, compreender qual seja a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, isto é, conhecer a caridade de Cristo, que desafia todo conhecimento, e sejais cheios de toda plenitude de Deus” (Ef 3, 18-19).
Conhecer a caridade de Cristo deve ser o desafio que atraia e encante o nosso coração. Esta realidade tem como itinerário o mergulhar no mistério pascal: paixão, morte e ressurreição de Jesus. Para o consagrado Luz da Vida é impossível viver sua vocação, comunhão e missão se não nascer das chagas do Nosso Senhor.
O conhecimento progressivo da caridade de Cristo está intimamente ligado à nossa restauração constante como imagem dAquele que nos criou (Cl 3, 10), proporcionando assim o inflamar da alma, o ardor do coração pelo infinito, pela eternidade. Esse é o caminho pelo qual, o consagrado Luz da Vida deve encontrar realização, ou seja, estar cheio de toda plenitude de Deus.

Trecho do Estatuto da Comunidade Luz da Vida

“Ungidos por Jesus para ser Luz"

banner sagrado coração

Luz da Vida, nossa vocação, nosso carisma

Da experiência com o “Coração de Jesus” nasce a unção Luz da Vida. É o despertar do carisma que inflama a alma de um povo eleito para iluminar as trevas do mundo, levantando a Igreja de Cristo como um missionário da voz de Deus para a humanidade.
O esplendor do Coração de Cristo reflete o querer do Pai em suscitar o Carisma Luz da Vida, pois é dele que emana toda força para que a consagração Luz da Vida seja um sacrifício vivo e vivido, resplandecendo o seguimento de Jesus:
“Todo aquele que o Pai me dá virá a mim...” (Jo 6, 37a).
O Carisma Luz da Vida nasceu de uma experiência profunda com o Espírito Santo, uma presença viva, atuante e sempre necessária no coração daqueles que são chamados a ser luz para manifestarem uma presença autêntica do Carisma, como expressão de uma novidade suscitada para a necessidade dinâmica e atual da Igreja, em que a autoridade eclesiástica reconhece e confirma o Dom do Espírito que originou esta unção e que dá vida ao próprio carisma.
Ser Luz da Vida é assumir o evangelho em sua radicalidade sublime e, partir daí, ser reflexo de Jesus como Luz que dá vida à alma, ser a face de luz do próprio Cristo que ilumina o coração humano.
A experiência pessoal com Deus desperta no coração Luz da Vida a firme certeza que Jesus é o único Senhor e Redentor capaz de dar vida à alma. E essa experiência deve impulsionar a vida de cada pessoa chamada a vivenciar o Carisma de ser Luz.
“Sagrado Coração de Jesus, sede a nossa confiança”
A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é para o carisma Luz da Vida a participação nos mesmos sentimentos de Cristo pela salvação das almas. É ter o coração inquieto diante da miséria humana corrompida pelo pecado e ler em si, a mesma sede de Deus em resgatar a humanidade.
“Vendo a multidão, ficou tomado de compaixão, porque esta enfraquecida e abatida como ovelha sem pastor” (Mt 9,36).
“Em seguida, sabendo Jesus que tudo estava consumado, para se cumprir plenamente a Escritura, disse: Tenho sede” (Jo 19,28).
A chama que brilha no Coração de Cristo é fonte inesgotável que alimenta e renova o Carisma Luz da Vida, pois aquece o ardor missionário na alma consagrada.

Trecho do Estatuto da Comunidade Luz da Vida