site Amigo da Luz

Espiritualidade

OSTENSÓRIO2A comunhão com Deus é o envio para a comunhão com o próximo. Somente assim, a vida fraterna em comunidade resplandece efetivamente aqui na terra aquilo que Deus é como família do céu. Essa realidade se faz presente mediante um processo de crescimento da fé, cultivado por uma espiritualidade que busca constantemente a conformidade com o coração de Cristo.

Ninguém pode efetivamente amar o seu próximo se não for incendiado pela espiritualidade evangélica. A luz somente brilhará de coração a coração, se a nossa humanidade estiver ligada ao coração de Jesus, pois de Sua chaga brilha uma luz eterna e uma fonte de amor.

“Exorto-vos, pois – prisioneiro que sou pela causa do Senhor -, que leveis uma vida digna da vocação à qual fostes chamados, com toda humildade e amabilidade, com toda grandeza de alma, suportando-vos mutuamente na caridade” (Ef 4, 1-2).

A consagração Luz da Vida deve estar envolvida por uma espiritualidade que a envie a uma renovação constante na vivência do carisma, transfigurando-se até atingir a estatura da maturidade de Cristo (Ef 4, 13).

A espiritualidade Luz da Vida significa trilhar um caminho de encontro com Deus. No evangelho de João, capítulo 03, na conversa de Jesus com Nicodemos, nos é revelado que a espiritualidade nos leva a ver o Reino de Deus, não o reino desse mundo. Quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus, assim sendo a espiritualidade Luz da Vida é ver o Reino de Deus, ver o Reino de Deus acontecendo dentro de cada Consagrado, cada Noviço, cada membro Luz da Vida. A nossa espiritualidade, então, é esse nascer de novo que nos leva ver o Reino de Deus.

Para o carisma Luz da Vida, quem não nasce de novo não sabe o que é espiritualidade, nem sabe como rezar, e nem sente saudades de Deus, porque por sermos seres religiosos, sentimos saudades de Deus. Se ficarmos sem Deus, temos que sentir falta de Deus. Não devemos rezar só porque nos disseram que temos que rezar. Então, não vamos ver os milagres de Deus, não vamos ver o poder de Deus, a sabedoria sobrenatural que vem de Deus se não for no nascer de novo.

Confundimos nascer com aquele momento que tivemos quando Deus se revelou a nós, mas este é apenas o princípio do nascer de novo. Quem nasce de novo, nasce do próprio Deus, e essa batalha na perseverança do nascer de novo é que vai levar todo consagrado Luz da Vida a uma espiritualidade cada vez mais profunda.

O Membro Luz da Vida, para cultivar a espiritualidade do carisma, além de viver o itinerário espiritual próprio de nossa comunidade, não poderá descuidar-se das práticas fundamentais para a fecundidade vida espiritual:

  • Adoração diária a Jesus Eucarístico;
  • Cultivar a presença de Maria no seio da comunidade, por meio da oração diária do Rosário;
  • Leitura e meditação da Palavra de Deus, pelo método Lectio Divina, diariamente;
  • Buscar comunhão efetiva com Deus por meio do sacramento da reconciliação, confessando-se ao menos uma vez por mês, se possível de quinze em quinze dias;
  • Ter amor à Santa Eucaristia, buscando participação diária da Santa Missa;
  • Viver os mandamentos da Lei de Deus, essencialmente os ensinados por Jesus Cristo (Mat 22, 37-39);
  • Procurar aprofundar o conhecimento na doutrina Católica Apostólica Romana, evitando todo e qualquer contato com falsas doutrinas e/ou qualquer doutrina que nos afaste de nossa fé;
  • Leitura e meditação diária do livro Imitação de Cristo e leitura de livros espirituais que fecundem a espiritualidade Luz da Vida;
  • Dar prioridade às formações internas ministradas, tendo-as como fonte fundamental de crescimento, bem como às orações comunitárias predeterminadas;
  • Participar de cursos que sirvam para o crescimento espiritual de cada um, mesmo que não forem ligados ao respectivo ministério, visando assim o crescimento apostólico de cada um;
  • Viver a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria;
  • Cultivar a devoção aos Santos, em especial, aos Santos Padroeiros:
  • São João da Cruz e Santa Teresa D'Ávila: formação e espiritualidade;
  • Santo Antônio: missão;
  • São Francisco: obras sociais;
  • São José: todas as obras Luz da Vida;
  • E com o fim de alcançarmos uma oração contemplativa, buscamos fortalecer nossa ascese fazendo o Cerco de Jericó mensalmente, jejuns às terças e sextas-feiras e não comemos carne às sextas-feiras, de acordo com o que nos aconselha a Santa Mãe Igreja.

“Ser Luz da Vida é assumir o evangelho em sua radicalidade sublime e, partir daí, ser reflexo de Jesus como Luz que dá vida à alma, ser a face de luz do próprio Cristo que ilumina o coração humano” (ECLV).